O boato da larva no feijão

Feijão-azuki-1

Vocês devem estar acompanhando as informações que a mídia tem divulgado sobre as larvas no feijão.

Em primeiro lugar, dr. Roque e eu temos um grande compromisso com a saúde e com a verdade, pois como diz a palavra de Deus: “Conhecereis a verdade e a verdade vos libertará” (Jo 8,32). E o programa Mais Saúde também tem essa grande missão de esclarecer a todos o que é mito e o que verdade.

Em conversa com o professor Ênio que já esteve várias vezes no programa, e é especialista no assunto: Microbiologia de Alimentos e Higiene Ambiental, ele me enviou as seguintes e muito importantes informações que esclarecem e desmentem tudo aquilo o que a mídia tem divulgado.

Aliás, dr. Roque e eu, deixamos aqui um pedido de cuidado e muita atenção em relação àquilo que compartilhamos em nossas mídias, até em grupos do whatsapp, sem antes termos a certeza se é verídico ou não. E neste, caso, com as palavras e informações do professor dr. Ênio, esclarecemos tudo a vocês!

As informações abaixo, essas sim devem ser compartilhadas!

Confira:

1 – Os grãos em geral são estruturas rígidas, duras e com pouca água livre dificultado a evolução de larvas. Alguns insetos mais adaptados podem furar o grão, como o feijão e colocar os ovos como no caso dos carunchos, acontecendo principalmente em grãos velhos.

 2 – As larvas de insetos são desprovidas de poder patogênico, ou seja, não produzem toxinas nem infecções, mesmo se ingeridas vivas não causam doença. São muitos os povos que tem o habito de consumir larvar vivas dos mais variados insetos. Pode ocorrer que algumas pessoas sejam alérgicas aos constituintes de alguns insetos. As larvas que podem causar doença são conhecidas como helmintos, parasitas intestinais que nada tem a ver com os feijões.
3 – A desinfecção de vegetais com produtos químicos como os desinfetantes clorados não inativam os ovos nem a larvas de insetos. Alguns produtos como o vinagre e água oxigenada podem agir como limpantes, ou seja, conseguem fazer com que as sujidades, bactérias, esporos bacterianos, vírus, ovos e larvas de parasitos e insetos possam ser reduzidos ou até eliminados, por ação física, sendo utilizados geralmente na água de enxágüe final no  procedimento de higienização de vegetais.
4 – Os ovos e as larvas de insetos, que possam estar em alimentos, como folhas, verduras, legumes e grãos são destruídos pelo calor do cozimento quando a temperatura atingir no mínimo 74ºC.
Decorrente destes conhecimentos, podemos entender que as informações veiculadas pela mídia, principalmente Internet e WhatsApp, em relação às larvas no feijão e as ocorrências clínicas, são boatos infundados e falsos com o intuito de desinformar a boa fé das pessoas leigas e confundir os profissionais que demonstram insegurança e falta de conhecimento técnico neste assunto. Se fatos desta natureza fossem verdades, as entidades governamentais através das Vigilâncias Sanitárias já teriam iniciado um procedimento de averiguação e esclarecimento ao público.
Dr. Eneo Alves da Silva Jr.
Microbiologia de Alimentos e Higiene Ambiental
Fonte: http://gisela.clinicasavioli.com.br/
O boato da larva no feijão

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s